Skip to content

Archive for outubro, 2012

31
out

Temperatura alta em Curitiba, termômetros marcaram 35?

O calor dos últimos dias é geral e a capital do Paraná, Curitiba, registrou 30?C, maior temperatura desde 1936. Por volta das 15h desta terça-feira, dia 30, os termômetros marcavam 35?C, de acordo com o Instituto  Nacional de Meteorologia (Inmet).

Em quase todo o Paraná, o registro de temperatura foi  acima dos 30°C. Segundo o meteorologista Lisandro Jacobsen, do Instituto Tecnológico Simepar, somente a região do Litoral e do Sudoeste do estado apresentaram temperaturas mais amenas.

Matéria completa da Gazeta do Povo

Curitiba registra 35°C, a maior temperatura de outubro desde 1936

No Paraná, a maioria das cidades registrou temperaturas acima dos 30°C nesta terça-feira. O calor é recorrente da primavera, estação de transição, com características do inverno e do verão

Os termômetros em Curitiba chegaram a 35°C por volta das 15 horas desta terça-feira (30). A temperatura é a maior registrada em 2012, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) no Paraná. A marca também é a maior registrada para o mês de outubro desde 1936. De acordo com o meteorologista do Inmet Luis Renato Lazinski, o calor no final do mês de outubro é recorrente da primavera, estação de transição.

O técnico explicou que é possível observar durante a primavera ondas de frio e calor, porém as altas temperaturas têm maior intensidade no estado por conta das massas de ar quente e seco que chegam da região central do país. “Durante uma estação de transição, nós temos características do inverno e do verão”, explicou Lazinski.

No Paraná, a maioria das cidades registrou temperaturas acima dos 30°C nesta terça-feira. De acordo com o meteorologista Lisandro Jacobsen, do Instituto Tecnológico Simepar, somente a região do Litoral e do Sudoeste do estado apresentaram temperaturas mais amenas.

A onda de calor não foi tão forte nas praias do estado por conta da alta nebulosidade na região, de acordo com o Simepar. As cidades de Morretes e Antonina, por exemplo, apresentaram nesta terça 28°C e 31°C, respectivamente. A região entre Pato Branco, Palmas e Francisco Beltrão também não apresentaram altas temperaturas. O principal motivo são as chuvas que atingem a região nesta tarde de terça.

Em todo o estado, o município que apresentou maior temperatura nesta terça-feira foi Cidade Gaúcha, com 40,7°C, segundo Simepar. O município tem aproximadamente 10 mil habitantes e está localizado no Noroeste do Paraná. Na mesma região, a cidade de Paranavaí registrou 39,7°C.

Na região norte, a cidade de Maringá teve nesta terça-feira o dia mais quente dos últimos 13 anos. De acordo com o Simepar, os termômetros marcaram 38°C por volta das 15h30, maior valor registrado desde 1999, quando o instituto iniciou as medições na região.

A onda de calor no estado fez com que Londrina, no norte do Paraná, registrasse o dia mais quente dos últimos 15 anos. Os termômetros registraram 38,4°C, valor mais alto já registrado na cidade desde junho de 1997 pelo Instituto Tecnológico Simepar.

Próximos dias

O Simepar informou que uma frente fria avança para a região de Curitiba e deve trazer para esta quarta-feira (31) chuva e temperaturas mais amenas. Já a previsão do tempo para o feriado nesta próxima sexta-feira (2) é de céu entre nuvens e temperaturas máximas de até 24°C.

31
out

Hospitais universitários vão receber recursos para reformas

Seis hospitais universitários vinculadas às universidades federais de Mato Grosso do Sul (UFMS), Fluminense (UFF), do Rio de Janeiro (UFRJ), do Ceará (UFC), da Bahia (UFBA) e de São Paulo (Unifesp) vão receber mais de R$ 54 milhões para reformas. Esses recursos serão liberados pelo Fundo Nacional de Saúde como parte do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf).

Além das reformas, o programa Rehuf prevê o financiamento compartilhado das unidades entre as áreas da educação e da saúde e contempla iniciativas de modernização da estrutura física e do parque tecnológico.

Matéria completa do Ministério da Educação

Recursos de R$ 54,8 milhões serão destinados a seis hospitais universitários para reformas. O repasse destina-se a unidades vinculadas às universidades federais de Mato Grosso do Sul (UFMS), Fluminense (UFF), do Rio de Janeiro (UFRJ), do Ceará (UFC), da Bahia (UFBA) e de São Paulo (Unifesp).

O valor destinado a cada instituição foi definido a partir de planos de trabalho e projetos apresentados pelas próprias unidades. Os recursos, que fazem parte do exercício de 2012, serão liberados pelo Fundo Nacional de Saúde como parte do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf).

A liberação de recursos financeiros para a recuperação física dos hospitais universitários é um dos objetivos do Rehuf, criado em 2010. Além disso, o programa prevê o financiamento compartilhado das unidades entre as áreas da educação e da saúde e contempla iniciativas de modernização da estrutura física e do parque tecnológico. Desde o início deste ano, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação, é o órgão do governo federal responsável pela gestão do Rehuf.

Os 46 hospitais-escola, vinculados a 32 universidades federais, são responsáveis pela formação de grande número de profissionais de saúde do país. Em determinadas regiões, são as unidades mais importantes do serviço público de saúde. Eles cumprem papel fundamental na consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), uma vez que muitos são considerados de grande porte e têm perfil assistencial de alta complexidade.

A liberação dos recursos foi autorizada pela Portaria nº 2.451, do dia 26 último, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 29, seção 1, página 49. Da portaria consta a relação dos hospitais contemplados e os valores destinados a cada unidade.

31
out

Eleitor que não votou terá 60 dias para regularizar situação

Quem não votou nas eleições municipais 2012 terá o prazo de 60 dias para regularizar a situação junto a Justiça Eleitoral. Para os eleitores que não compareceram no primeiro turno,  o prazo é até 7 de dezembro e quem deixou de votar no segundo turno pode resolver essa pendência até 28 de dezembro.

Matéria completa da Gazeta do Povo

Quem não votou nem justificou tem 60 dias para resolver situação

Para adiantar o processo, o eleitor pode acessar o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e baixar o formulário de Requerimento de Justificativa Eleitoral

Os eleitores que deixaram de votar no primeiro turno, no segundo turno ou nas duas etapas do pleito e que não justificaram a(s) ausência(s) têm um prazo de 60 dias para regularizar a situação com a Justiça Eleitoral – ou seja: até 7 de dezembro, no caso do primeiro turno; e 28 de dezembro, no caso do segundo.

Para adiantar o processo, o eleitor pode acessar o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e baixar oformulário de Requerimento de Justificativa Eleitoral.

O documento deverá ser preenchido corretamente e entregue nos cartórios eleitorais ou nas centrais de atendimento ao eleitor. Além do formulário, a pessoa também terá de apresentar um documento oficial com foto e o título de eleitor.

Em Curitiba, o endereço é Rua João Parolin, 55, no Prado Velho.

Se o requerimento tiver dados incorretos ou não for possível identificar o eleitor, a justificativa não será considerada válida.

O eleitor que está no exterior tem o prazo de 30 dias – a partir da data de retorno para o Brasil – para justificar o voto. Será preciso apresentar o bilhete de retorno e o passaporte.

Sanções

O eleitor que não votar nem apresentar justificativa em três eleições consecutivas fica impedido de tirar passaporte ou carteira de identidade; receber pagamento, se for funcionário público; participar de concorrência pública; obter empréstimos nas autarquias, sociedades de economia mista, caixas econômicas federais ou estaduais; participar de concurso público; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, de acordo com a Justiça Eleitoral.

30
out

Candidatos devem estar certos do local da prova e do trajeto a ser feito

Fonte: Ministério da Educação

A menos de uma semana da realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012, é fundamental que os candidatos verifiquem na página do exame na internet o local designado para a prova. Para acessar, é necessário que o participante tenha em mãos seu CPF e senha.

Outra providência importante é conhecer previamente o trajeto até o local do exame. Nos dias de provas, os candidatos devem chegar a esse local até às 13 horas (de Brasília), quando fecham os portões. No entanto, recomenda-se chegar com uma hora de antecedência para evitar atrasos e contratempos.

Vale lembrar também que existe um hotsite do Enem 2012 com todas as informações necessárias sobre o exame. Lá o candidato pode se informar sobre o local da prova, além de acessar a página de dúvidas frequentes. Também pode pedir esclarecimentos pelo telefone 0800-616161.

O Enem terá quatro provas objetivas, com 45 questões cada uma, e a redação. No sábado, 3, serão aplicadas as provas de ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias. O tempo previsto é de 4h30. No domingo, 4, será a vez das provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias. Os candidatos terão 5h30 para a conclusão.

30
out

Governador Beto Richa viaja conseguir investimentos internacionais

Em busca de mais recursos para continuar o processo de crescimento do Paraná, o governador Beto Richa viaja esta semana para a China, Dubai e Itália onde encontrará com empresários, autoridades diplomáticas e dirigentes governamentais e firmará acordos de cooperação técnico-econômica.  Além disso, Beto irá também visitar indústrias interessadas em investir no Paraná.

O vice-governador, Flávio Arns, também estará fora do país, em viagem nos Estados Unidos para visitar várias escolas do Estado do Texas, centros de ressocialização e conhecerá experiências desenvolvidas em laboratórios socioeducativos. Como o deputado estadual Valdir Rossoni também vai viajar, o desembargador Miguel Kfouri Neto, presidente do Tribunal de Justiça, assumirá o Governo do Estado a partir de segunda-feira (29/10).

Matéria completa da Agência de Notícias do Paraná

Richa vai ao exterior em busca de novos investimentos para o Paraná

O governador Beto Richa visita China, Dubai e a Itália no período de 30 de outubro a 9 de novembro, com o propósito de atrair novos investimentos ao Estado. A agenda inclui encontros com empresários, autoridades diplomáticas e dirigentes governamentais em Xangai, Dubai e Milão, onde firmará acordos de cooperação técnico-econômica e visitará indústrias interessadas em investir no Paraná.

Em seu primeiro compromisso, o governador se reúne na cidade de Xangai com executivos da estatal chinesa State Grid, parceira da Copel na construção e operação de 1.600 quilômetros de linhas de transmissão e quatro subestações de energia nos estados do Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais.

O investimento conjunto é de R$ 2,7 bilhões, na maior obra de transmissão de energia em 58 anos de existência da companhia paranaense. A State Grid é a terceira maior empresa da China e a maior do mundo em transmissão de energia. O encontro na estatal chinesa também terá a participação do diretor de Engenharia da Copel, Jorge Andreguetto Junior.

Ainda em Xangai, Richa participa de uma visita técnica ao porto da cidade e será recebido pela direção da Enraytek Optoelectronics, gigante industrial do setor de LED (Light Emitting Diode) para televisão, chips e componentes eletrônicos associados.

A convite da empresa, o governador vai expor detalhes do programa Paraná Competitivo, que já atraiu investimentos da ordem de R$ 19 bilhões e gerou cerca de 100 mil empregos em menos de dois anos de vigência.
A agenda do governador em Dubai prevê uma reunião com autoridades diplomáticas.

Em Milão, depois de se reunir com autoridades diplomáticas, Beto Richa terá audiência com empresários do setor têxtil e de vestuário, além de outras reuniões com potenciais investidores.

“Nosso potencial é extraordinário, como já ficou demonstrado pelos investimentos realizados nos últimos dois anos. É preciso ousar e buscar o capital produtivo onde ele esteja para prosseguir de forma consistente com nosso programa de industrialização”, disse Richa.

EXERCÍCIO

O desembargador Miguel Kfouri Neto, presidente do Tribunal de Justiça, assume o Governo do Estado a partir de segunda-feira (29/10), em razão das viagens internacionais de Richa, do vice-governador Flávio Arns e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Valdir Rossoni.

Arns cumpre agenda de uma semana nos Estados Unidos, a convite da Universidade do Texas. O intercâmbio com a escola começou em março passado, quando estiveram no Paraná os representantes do Inter-American Institute for Youth Justice.

Eles conheceram os programas estaduais voltados à área da Educação, com ênfase para a Educação Profissional nas Escolas, Programas de Socioeducação e Sociorressocialização de jovens em situação de risco e em privação de liberdade.

O vice-governador visitará várias escolas do Estado do Texas, centros de ressocialização e conhecerá experiências desenvolvidas em laboratórios socioeducativos que desenvolveram estudos que apontam caminhos que podem ser incorporados na implantação das políticas estaduais para o setor.

30
out

Vacinação contra aftesa terá lançamento da segunda etapa

A segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa, que irá até 30 de novembro, será lançada nesta quinta, dia 1?. De acordo com a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), ligada à Secretaria da Agricultura e do Abastecimento  o objetivo é que sejam vacinados mais de 9 milhões de animais, entre bovinos e bubalinos de todas as idades.

Para comprovar que os animais estão vacinados, os produtores precisam levar a nota fiscal da compra das vacinas até a unidade local de sanidade agropecuária. O produtor deverá declarar todos os animais existentes na propriedade, para a atualização dos cadastros e aumento da segurança da sanidade de sua propriedade e também do município e do Estado.

Matéria completa da Agência de Notícias do Paraná

Segunda etapa da vacinação contra aftosa será lançada quinta-feira

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), ligada à Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, lança na próxima quinta-feira (1.º) a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, que irá até 30 de novembro. O lançamento será às 10 horas, no Parque de Exposições Governador Ney Braga, em Londrina. A expectativa é que sejam vacinados 9,5 milhões de cabeças, entre bovinos e bubalinos de todas as idades.

O evento terá a presença do secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, do diretor-presidente da Adapar, Inácio Afonso Kroetz, do diretor-presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná – Faep, Ágide Meneguette e do diretor-presidente da Sociedade Rural do Paraná – SRP, Moacir Norberto Sgarioni – parceiros da campanha.

A Adapar está mobilizando entidades da iniciativa privada para que ajudem a conscientizar os produtores rurais sobre a importância de vacinar todos os animais das propriedades, mesmo aquelas que tenham poucas cabeças. “Nesse caso, o produtor pode se unir a um vizinho para compra conjunta das doses de vacinas. Pretendemos vacinar 100% do rebanho para evitar a ameaça da reintrodução da doença no Estado”, diz Kroetz. Os conselhos municipais de Sanidade Agropecuária (CSAs) vão ajudar a monitorar a vacinação.

ORIENTAÇÃO

Os produtores devem levar a nota fiscal da compra das vacinas até a unidade local de sanidade agropecuária, para comprovar a vacinação do rebanho. O produtor deverá declarar todos os animais existentes na propriedade, para a atualização dos cadastros e aumento da segurança da sanidade de sua propriedade e também do município e do Estado.

O diretor-presidente da Adapar explica que vacinar e proteger o rebanho é barato. “Pôr em risco os rebanhos e ser multado por isso, pode sair bem caro”, afirma Kroetz. Após o período de vacinação, e de comprovação das vacinas, os produtores que não vacinarem seus animais serão visitados pelos fiscais, para vacinação compulsória e serão multados em R$ 96,09 por cabeça não vacinada.

ESTRATÉGIAS

No Paraná, é adotada a estratégia de vacinação semestral de animais com até 24 meses de idade, e vacinação anual de animais com mais de 24 meses. Na primeira etapa, em maio, foram vacinados apenas bovinos e búfalos com até 24 meses. Nesta segunda etapa, realizada em novembro, são vacinados bovinos e búfalos de qualquer idade. Com esta estratégia, os animais com até 24 meses são vacinados duas vezes ao ano e os acima de 24 meses, apenas uma vez.

29
out

Eleições em Curitiba tiveram 11 ocorrências

O segundo turno das eleições municipais 2012 foi realizado nesse domingo, dia 28, e o Paraná teve apenas 11 ocorrências, segundo informações da Polícia. Em todo o Estado, 11 pessoas foram detidas, sendo que cinco foram por boca de urna.

Matéria completa da Gazeta do Povo

Polícia registra 11 ocorrências durante eleições no Paraná

Cinco pessoas foram detidas por boca de urna em todo o estado, duas delas em Curitiba

As eleições correram de forma tranquila no Paraná neste domingo (28), de acordo com Polícia Militar. Em todo o estado, 11 pessoas foram detidas por crimes eleitorais até as 16 horas. Desses, cinco foram por boca de urna.

Em Curitiba, foram registrados quatro encaminhamentos ao longo do dia, dois deles por boca de urna. Um ex-vereador de Ponta Grossa, região dos Campos Gerais, foi preso em flagrante por distribuir santinhos em frente a um colégio eleitoral. O nome dele não foi divulgado.

Somente duas pessoas foram detidas por ingestão de bebida alcoólica por conta da lei seca no Paraná.

O coronel e comandante-geral da Polícia Militar,Roberson Bondaruk, destacou que estas foram uma das eleições mais tranquilas acompanhadas pela Polícia Militar na história da corporação.

Participam da operação 3.200 policiais em todo o estado. Só na capital, são 1.400 oficiais. A operação continua até a manhã desta segunda-feira. “A Polícia Militar vai estar preparada para atender todas as cidades com segundo turno enquanto houver festas depois da apuração”, disse o coronel.

29
out

Curitiba tem novo prefeito

A capital curitibana já tem um novo prefeito. Gustavo Fruet do PDT foi eleito nesse domingo, dia 28, com 60,65 % dos votos válidos (597.200 mil). O outro candidato, que disputou o segundo turno com Fruet, Ratinho Junior (PSC) teve 39,35 % (387.483 mil votos).

Esse segundo turno das eleições municipais registrou, em Curitiba, 25.536 votos brancos e 44.364 nulos. O total de votos foi de 1.054.583.

Matéria completa da Gazeta do Povo

Gustavo Fruet é eleito prefeito de Curitiba com 60,65% dos votos

Fruet administrará a capital paranaense a partir de 1º. de janeiro de 2013 e o mandato seguirá até 31 de dezembro de 2016

Gustavo Fruet (PDT) é o novo prefeito de Curitiba. Com 60,65 % dos votos válidos (597.200 mil), o pedetista venceu a disputa com Ratinho Junior (PSC) neste domingo (28). Fruet administrará a capital paranaense a partir de 1º. de janeiro de 2013 e o mandato seguirá até 31 de dezembro de 2016.

Ratinho Junior ficou na segunda colocação com 387.483 mil votos, o que representa 39,35 % dos votos válidos. A diferença entre os candidatos no segundo turno foi de 209.717 mil votos. O resultado foi confirmado com 86,45% das urnas apuradas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) – quando já não havia a possibilidade do candidato do PSC ultrapassar a votação do pedetista.

De acordo com o TRE-PR, a eleição para a prefeitura da capital registrou 25.536 votos brancos e 44.364 nulos. Compareceram às urnas 1.054.583 eleitores.

Fruet venceu a eleição municipal após uma concorrência acirrada para passar ao segundo turno. Grande parte das pesquisas de intenção de votos no primeiro turno apontava que o atual prefeito de Curitiba Luciano Ducci (PSB) avançaria à segunda etapa da disputa pela prefeitura com o concorrente do PSC, o que não se confirmou.

Ducci conquistou 261.049 votos (26,77% do total de sufrágios válidos) e ficou na terceira colocação. A votação do candidato à reeleição foi superada pela de Fruet, que conquistou 4.402 votos a mais. O pedetista recebeu 265.451 votos no primeiro turno (27,22% do total validado). A votação mais expressiva no primeiro turno foi obtida por Ratinho Junior – 332.408 votos (34,09% dos válidos).

Campanha

Após romper com o PSDB para poder viabilizar a candidatura a prefeito, em 2011, Fruet filiou-se ao PDT e – alguns meses depois – fechou aliança com o PT.

Ao longo de toda a campanha, Fruet foi questionado sobre a coligação com o PT, partido da vice, Mirian Gonçalves. O ex-deputado federal fez inúmeras críticas à legenda – quando ainda era filiado ao PSDB -, principalmente quando o escândalo do mensalão foi divulgado. Uma das frases recorrentes do pedetista nos últimos meses foi “não me aliei com mensaleiro”. A afirmação era feita por Fruet ao destacar que o trabalho no Congresso tinha o objetivo de combater a corrupção – independentemente do partido.

A cada crítica dos adversários, o então candidato também repetiu que a aliança com o PT era programática e seria benéfica para Curitiba. Ele referia-se ao apoio da ministra-chefe da Casa Civil Gleisi Hoffmann e da presidente Dilma Rousseff.

Outro fato marcante da campanha foi a ausênciada presidente Dilma e do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva em Curitiba. Os dois não também não gravaram depoimentos para o programa eleitoral de Fruet. O apresentador Ratinho – pai de Ratinho Junior – é amigo de Lula e teria pedido que ele ficasse neutro. No caso de Dilma, a informação era de que não foi possível encaixar a capital na agenda da presidente.

Além de Fruet, Ratinho Junior e Luciano Ducci chegaram a citar que eram filiados a partidos da base de apoio da presidente. No segundo turno, porém, a estratégia de campanha de Ratinho Junior mudou e o candidato passou a criticar enfaticamente o PT.

Mudança

Fruet e Ratinho Junior apresentaram-se como candidatos “representantes da mudança”. O pedetista adotou a estratégia de se colocar como aquele que faria a “mudança segura” e atacou o adversário pela inexperiência.

Em contraparida, Ratinho Junior afirmava que era o único concorrente que faria a “mudança de verdade” na capital paranaense.

Com relação ao cenário político da capital, nenhum candidato sem raízes no grupo políticoformado pelo ex-prefeito e ex-governador Jaime Lerner havia vencido uma eleição para a prefeitura desde 1988. Apesar de ter mudado de grupo político, Fruet recebeu apoio de Lerner no segundo turno.

Alianças para 2014

A dois anos da eleição para o governo do Paraná, a disputa pelo Palácio Iguaçu entrou na pauta da eleição municipal. Fruet foi apoiado pela ministra Gleisi Hoffmann, que já é cotada para ser pré-candidata ao governo em 2014.

Ela seria uma das possíveis adversárias do governador Beto Richa (PSDB), que provavelmente será candidato à reeleição. Após o resultado primeiro turno, Richa destacou que não se sentia “derrotado” pelo fato de Ducci – concorrente que apoiou – não ter avançado ao segundo turno.

Ratinho Junior também é especulado como possível pré-candidato, depois que o pai dele – o apresentador Ratinho – afirmou que o concorrente do PSC também poderá entrar na disputa. “Se meu filho ganhar a eleição [para a prefeitura de Curitiba], ele vai lançar um candidato a governador. Se perder, ele pode sair candidato a governador”, disse o apresentador, em entrevista ao portal UOL.

Foto: Gustavo Fruet (à direita) com o pai – o ex-prefeito Maurício Fruet – e o irmão Claúdio (à esquerda) – (arquivo pessoal)

Perfil de Gustavo Fruet

Anderson Gonçalves

Gustavo Bonato Fruet nasceu em Curitiba em 18 de abril de 1963. É filho de Ivete e Maurício Fruet, que foi deputado estadual, deputado federal constituinte e prefeito de Curitiba. Casado com a jornalista Marcia Oleskovicz, formou-se em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Na mesma universidade obteve os títulos de mestre em Direito Público e doutor em Direito das Relações Sociais.

Fruet iniciou sua atuação política no movimento estudantil como presidente do Centro Acadêmico Hugo Simas, do curso de Direito da UFPR. Em 1996, foi eleito para o primeiro cargo público, o de vereador em Curitiba. Dois anos depois, elegeu-se deputado federal após uma campanha curta, na qual assumiu o lugar do pai, falecido a poucos dias da eleição. Foi o segundo candidato mais votado em Curitiba, com cerca de 46 mil votos. Em 2002 foi eleito para o segundo mandato de deputado federal, dessa vez com mais de 105 mil votos.

Em 2006, Fruet reelegeu-se com 210.674 votos, que fizeram dele o deputado federal mais votado do Paraná naquele pleito. Em 12 anos na Câmara Federal, apresentou mais de 40 projetos e atuou em importantes Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) do período. A mais conhecida delas foi a do mensalão, que investigou as denúncias envolvendo o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Desde 2003, o então parlamentar sempre fez parte da lista dos “100 Cabeças do Congresso”, elaborada pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Em 2010 Fruet abriu mão de concorrer mais uma vez à reeleição para disputar uma vaga no Senado. Mesmo tendo recebido 2,5 milhões de votos não conseguiu se eleger, terminando na terceira colocação.

Ao longo da carreira política, Fruet mudou de partido por duas vezes, ambas de forma controversa. Em 2004 a cúpula do PMDB negou candidatura própria para a disputa da prefeitura de Curitiba, escolhendo apoiar Ângelo Vanhoni, candidato do PT, desde o primeiro turno. Fruet, que ocupara a presidência estadual peemedebista em 2003, optou por se desligar do partido, ao qual era filiado desde 1991.

Fruet seguiu então para o PSDB, do qual fez parte até o ano passado. A causa do desligamento foi a mesma, a opção dos tucanos em preterir sua candidatura a prefeito e apoiar outra legenda, no caso o PSB de Luciano Ducci. Ele seguiu então para o PDT.

Sabatina

Gustavo Fruet (PDT) defendeu sua aliança com o PT dizendo que ela é programática, em 12 de setembro, na sabatina realizada pela Gazeta do Povo. Reclamou que está sendo acusado injustamente de ter se aliado a mensaleiros.

O pedetista falou ainda que quer recuperar a capacidade de planejamento da cidade. E estabeleceu como meta estratégica melhorar a educação pública.

Dilma parabeniza Fruet pela vitória em Curitiba

A presidente Dilma Rousseff parabenizou o prefeito eleito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), por telefone, na tarde deste domingo (28). Dilma ligou para o pedetista assim que teve a confirmação da vitória, declarou Fruet na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR).

Após vitória, Fruet diz que recuperou uma disputa que o pai perdeu

O prefeito eleito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT) declarou que recuperou uma disputa que o pai dele, ex-prefeito Maurício Fruet, perdeu no passado. Após confirmação da vitória, neste domingo (28), Fruet compareceu à sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR).

Conheça Mirian Gonçalves, futura vice-prefeita de Curitiba

Mirian Gonçalves, vice-prefeita de Curitiba a partir do dia 1° de janeiro de 2013, é advogada trabalhista e militante do Partido dos Trabalhadores. Natural de Tupi Paulista, no interior de São Paulo, Mirian atua há vários anos na defesa do direito dos trabalhadores e na luta pelos direitos humanos. Mirian conquistou a vice-candidatura após uma votação apertada nas nove regionais do PT em Curitiba. Ela ganhou de Roseli Isidoro, agora candidata a vereadora.

26
out

Porto de Paranaguá bate recorde de exportação

Mais uma boa notícia para o crescimento econômico do Paraná. O Porto de Paranaguá bateu novamente o recorde de exportação, segundo a Divisão de Silo da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) que informou que de 1.º de janeiro até as 7 horas desta quarta, dia 24, 14.040.971 toneladas de grãos passaram pelo Corredor de Exportação (Corex).

Esse é o maior resultado da história do Porto e bate o recorde do mesmo período do ano passado, que era de  4.014.392 toneladas durante todo o ano. Sem dúvidas, um progresso para o Estado.

Matéria completa da Agência de Notícias do Paraná

Porto de Paranaguá registra novo recorde histórico em exportação

A exportação de granéis sólidos pelo Porto de Paranaguá atingiu recorde histórico nesta quarta-feira (24). A Divisão de Silo da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) divulgou que, de 1.º de janeiro até as 7 horas desta quarta-feira, 14.040.971 toneladas de grãos passaram pelo Corredor de Exportação (Corex). O total é o maior da história do Porto de Paranaguá e supera o recorde registrado em 2011, de 14.014.392 toneladas durante todo o ano.

Segundo o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino, o recorde é resultado de uma soma de fatores. “É um conjunto que inclui os bons preços das commodities, alta do dólar, quebra da safra norte-americana e recordes na lavoura paranaense. Começamos o ano com a procura pela soja brasileira e estamos fechando o ano com a busca aquecida pelo milho”, afirma.

Neste ano, a movimentação está 13,15% maior que a registrada no mesmo período do ano passado, quando a exportação de soja, milho e farelo somou pouco mais de 12,4 milhões de toneladas. Só em outubro, até as 7 horas desta quarta-feira (24), já são quase 1,2 milhão de toneladas de grãos exportadas pelo Corredor. O volume é maior que o registrado durante todo o mês no ano passado, quando foram exportadas pouco mais de 1,1 milhão de toneladas.

“Este ano, por determinação do governador Beto Richa, efetuamos inúmeros ajustes operacionais que melhoraram as condições de operação”, afirma o superintendente. Foram feitas mudanças para melhorar as condições de atracação e reduzidos em quase 40% os tempos de manutenção preditiva e corretiva, além de reuniões permanentes com representantes dos terminais privados do porto, na busca por melhores índices de produtividade. “Buscamos ganhos operacionais para atender as necessidades do campo, que vem quebrando recordes junto com o Porto”, afirma Dividino.

PRODUTOS

A exportação de milho pelo corredor está quase 55% maior que a registrada em 2011. Já são mais de 2,7 milhões de toneladas, contra 1,7 milhão, no ano passado.

A exportação de soja pelo Corredor de Exportação ultrapassa 6,4 milhões de toneladas desde o início do ano. O volume é 5,8% maior que o do ano passado: pouco mais de 6 milhões de toneladas, de janeiro até o dia 24 de outubro de 2011. Quanto ao farelo de soja exportado no período, este ano já são mais de 4,4 milhões de toneladas: quase 17% a mais que no ano passado, com pouco mais de 3,8 milhões de toneladas.

Em condições normais, sem eventos extremos, o período de escoamento da safra é distribuído entre janeiro e setembro. Porém, caso a safra 2012/2013 repita o cenário deste ano – determinado por fatores como a necessidade de liberação de espaço nos armazéns do interior, períodos intensos de chuva entre maio e agosto, novos eventos de quebra da safra milho dos Estados Unidos e risco de desabastecimento mundial –, o período poderá concentrar-se entre fevereiro e junho, acumulando o período de escoamento.

“Para atender essa demanda do próximo ano, os sistemas de agendamento e programações eletrônicas, tanto de navios quanto de caminhões que chegam a Paranaguá, receberão novas funcionalidades na busca por ganhos operacionais e produtividade. Além disso, estaremos monitorando a produtividade dos embarques em tempo real, o que nos permitirá intervir sempre que a produção baixar”, afirma o superintendente da Appa.

Ouça aqui o áudio da matéria.

26
out

Eleições no Paraná terá Lei Seca novamente entre 6h e 18h

Nesta domingo dia 28,será realizado o segundo turno das eleições municipais 2012 e e cinco cidades paranaenses terão a Lei Seca em vigor das 6h às 18h durante o dia da votação. A medida tem o objetivo de A medida tem o objetivo de manter a ordem e a tranquilidade públicas, no período eleitoral.

Matéria completa da Gazeta do Povo

Lei Seca no Paraná novamente será das 6 às 18 horas no domingo

Horário é o mesmo estabelecido para o primeiro turno. Medida valerá em Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Maringá e Londrina – cidades com segundo turno

As cinco cidades do Paraná onde haverá segundo turno – Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Maringá e Londrina – terão Lei Seca no próximo domingo (28), data do segundo turno da eleição municipal. A Lei Seca irá vigorar das 6 às 18 horas, de acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp).

O período de proibição da compra, venda e consumo de bebida alcoólica em locais públicos será o mesmo do primeiro turno.

A resolução 223/2012 foi assinada pelo secretário de Estado da Segurança Pública Cid Vasques nesta terça-feira (23).

A medida tem o objetivo de “garantir a ordem e a tranquilidade públicas, no transcurso do pleito eleitoral”, de acordo com informações divulgadas pela Sesp por meio da Agência Estadual de Notícias, órgão oficial de comunicação do governo do Paraná.

Lei Seca no Paraná

Diferentemente da eleição de 2010, o governo do Paraná proibiu agora a venda de bebidas alcoólicas em todo o estado durante a votação neste ano. Estabelecimentos que forem flagrados vendendo bebidas alcoólicas poderão ser fechados no dia do pleito. Empresários do setor reclamam da medida desde o mês passado.

Apesar de discordar da resolução, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar), Fábio Aguayo disse – em 27 de setembro – que a medida já prejudicou mais o setor em outros pleitos. “Pelo menos a Lei Seca não irá durar 24 horas nessa eleição”, destacou Aguayo.